O YOGA

O vocábulo “Yoga” é uma palavra sânscrita, cuja raiz “yuj” significa basicamente “união”. Ainda tem o significado de “atar”, “ligar”, jungir”, etc. Como é um vocábulo da língua sânscrita, a letra “o” deve ser pronunciada de forma fechada e a palavra é masculina. O Yoga Tradicional Indiano surgiu com o objetivo de despertar as forças internas do ser humano, integrando espírito e matéria, constituindo-se, assim, numa escola filosófica centrada na potencialização das energias, tanto de natureza física, quanto espiritual.


Como sua ligação é com os povos dravidianos, suas bases filosóficas se encontram fundamentadas nas filosofias do Tantra e do Samkhya. Dessa forma, seus corolários têm similaridades com as bases do pensamento dessas duas filosofias. Assim o Yoga Tradicional Indiano vê o ser humano como sendo estruturado em níveis de energia (sete Shariras) e sendo uma estrutura (Purusha e Prakriti) integrada com as vibrações cósmicas.


O ser humano é parte integrante do Universo, assim como todos os outros seres, animados ou inanimados. Somos interligados ao Cosmo e devemos sempre buscar nossa integração conosco e com o mundo.


O que adoece o ser humano, principalmente no Ocidente, é o fato de ele ter perdido o sentimento de interligação com todas as coisas presentes no Universo. O Ocidente, dentro dessa visão, adoeceu os seres humanos, tornando-os antropocêntricos, o que os leva a se tornarem seres desarmonizados. Percebe-se, nesse processo civilizatório ocorrido no Ocidente, que os indivíduos carecem de falta de autoidentificação e de falta de percepção da interdependência entre todos os seres animados e inanimados existentes à sua volta. A vivência em desarmonia consigo mesmo e com as forças da Natureza e do Cosmo impede o ser humano de se tornar um ser pleno, alegre e consciente. O Yoga com base no Tantra busca, então, fazer o ser humano despertar sua consciência para essa necessidade de ligação e sintonia consigo mesmo e com o mundo exterior, através de um contínuo processo de autoconhecimento.


Todas as técnicas do Yoga Tradicional Indiano (e do Shivam Yoga) visam a esse objetivo mais profundo: o autoconhecimento.


As técnicas do Yoga Tradicional Indiano e do Shivam Yoga promovem um intenso processo de desbloqueio, liberando as tensões acumuladas no dia-a- dia. Em nível físico, essas tensões se localizam em qualquer parte ou órgão do corpo físico, criando pontos de tensões e bloqueios que impedem o fluir do sangue e, principalmente, do Prana, a bioenergia. Esse não fluxo de sangue e de Prana, se permanecer por um longo período, irá provocar algum tipo de doença. Em nível energético, as tensões irão criar bloqueios nas Nadis (canais de energia) ou nos Chakras, o que irá produzir bloqueios no organismo como um todo e o Prana não irá vivificar o corpo energético, o emocional, o mental e o espiritual.


A falta de sintonia com os processos internos cria bloqueios em nível do corpo emocional.


Continuamente o ser humano está sufocando seus desejos e anseios em nome de uma realização exterior, que, muitas das vezes, satisfaz aos outros e à sociedade, mas não ao próprio indivíduo. Advêm daí os medos, as mágoas, os ressentimentos e as doenças. A falta de domínio da mente e a falta de um trabalho que a relaxe e a libere das tensões do dia-a-dia adoecem o corpo mental, levando-o a uma desordem que produz o estresse. A falta de um processo contínuo e consciente de ações que levem o indivíduo ao autoconhecimento adoece o seu espírito e esse indivíduo vê sua vida vazia de sentido e se vê sem perspectivas para sua existência, advindo daí estados de depressão, de total frustração e de inaptidão para a vida. Todas as técnicas do Yoga Tradicional Indiano promoverão uma reorganização de todos os processos 2 internos, propiciando ao Sadhaka o despertar em si de força, energia e poder e, com tudo isto, alegria e felicidade.


O Yoga Tântrico é uma senda que recoloca o ser humano em uma outra dimensão, despertando-lhe plenitude e consciência. Todos os Angas (partes) do Shivam Yoga intensificam tal processo:


Dharana e Dhyana – autodomínio da mente

Puja e Mantras - sintonia com o Cosmo

Pranayamas – vitalidade; Asanas - força e poder

Bandhas e Kriyas - desintoxicação

Yoganidra – relaxamento e autoconhecimento

e Mudras – despertar dos Siddhis.


As bases do Yoga Tântrico estão direcionadas para propiciar ao Sadhaka um processo de união com ele mesmo, com a Natureza e com o Cosmo. O contato com o Yoga Tradicional Indiano, em níveis mais profundos e conscientes, leva o Sadhaka a uma profunda transformação interna.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2023 por Marcelo Reis. 

Todos os direitos reservados.
É permitido a reprodução dos conteúdos deste site desde que sejam citados a fonte e o autor.

Politica de Privacidade

 

 contato@mahaganga.com.br

Maha Ganga - Terapias de Acolhimento

www.mahaganga.com.br

Rua Republica do Iraque, 1326 - Galeria Memorial loja 15 - Campo Belo - São Paulo